Imprensa Sindical

Home

CUB paulista sobe 0,62% em junho Motivo da alta ocorreu devido ao reajuste salarial dos trabalhadores da construção do interior do estado


O Custo Unitário Básico (CUB) da construção civil do estado de São Paulo registrou alta de 0,62% em junho na comparação com o mês anterior. Esta é a segunda alta seguida no indicador. De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), o CUB representativo da construção paulista (R8-N) ficou em R$ 1.317,04 por metro quadrado no período. Em 12 meses a alta é de 3,16%. Dentro da composição do indicador, os custos médios com mão de obra representaram 61,79%, materiais, 35,02% e despesas administrativas 3,19%. Segundo Eduardo Zaidan, vice-presidente de Economia do SindusCon-SP, em junho o CUB subiu em função do reajuste salarial dos trabalhadores da construção do interior do estado, assim como em maio a elevação se deveu ao reajuste dos trabalhadores da capital paulista. “Alguns reajustes remanescentes do interior ficaram para julho, que deverão impactar pouco o CUB”, afirmou. Com desoneração Nas obras incluídas na desoneração da folha de pagamentos a alta foi de 0,58% no CUB na comparação com maio, totalizando R$ 1.219,60 por metro quadrado. Em 12 meses, o indicador registra alta de 2,99%. Na mesma base de comparação, foi registrada participação de 58,74% nos custos de mão de obra, 37,81% de materiais e 3,45% em despesas administrativas. Custos dos insumos Em junho, todos os 27 itens que compõem o CUB registraram variação positiva maior que o IGP-M (-0,67%). As maiores elevações foram em Areia média lavada (1,49%), Brita 2 (0,25%) e placa de gesso para forro sem colocação (0,19%). Entre os materiais de maior relevância para o cálculo do CUB, se manteve estável o aço CA-50 Ø 10 mm (0,00%), enquanto tiveram baixa nos preços o concreto FCK=25 MPa (-0,37%) e o cimento CPE-32, saco de 50 kg (-0,52%). Custo Unitário Básico (CUB) Calculado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Custo Unitário Básico (CUB) é o índice oficial que reflete a variação dos custos mensais das construtoras para a utilização nos reajustes dos contratos de obras. Sobre o SindusCon-SP O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) é a maior associação de empresas do setor na América Latina. Congrega e representa 500construtoras associadas e 15 mil filiadas em todo o estado. A construção paulista representa 27,5% da construção brasileira, que por sua vez equivale a 5,3% do Produto Interno Bruto do Brasil. Assessoria de imprensa SindusCon-SP Enzo Bertolini


SINTEPAV/BA

Sintepav BA na Luta por Direitos e Emprego

Irailson Warneau

SÃO PAULO

Em São José do Rio Preto, 1,3 mil famílias ganham casa própria

Geraldo Alckmin

LU ALCKMIN-SP

Lu Alckmin participa do lançamento do Programa Criança Feliz no Estado de São Paulo

LU ALCKMIN-SP

COREN-SP

Pesquisa: mais de 70% dos profissionais de enfermagem sofreram violência no trabalho

Fabíola de Campos Braga Mattozinho

SECOVI-SP

Terceirização é um avanço para o País

Flavio Amary

SINDUSCON-SP

Em queda pelo terceiro ano consecutivo, a construção voltará a crescer em 2017 ?

José Romeu

SUPLICY

Por um mundo sem barreiras

Eduardo Suplicy

BAHIA

Programa Mais Futuro oferece estágio e auxílio permanência para estudantes na Bahia

Governador da Bahia, Rui Costa

GUARULHOS-SP

Prefeitura lança Caderno Econômico de Guarulhos

Prefeito de Guarulhos, Guti

SINDSAÚDE-SP

Ministro encaminha proposta que favorece planos de saúde e fere o SUS

Gervásio Foganholi

CUT-SP

Nota: Mais um golpe contra os direitos dos trabalhadores

Douglas Izzo, presidente da CUT-SP

PARÁ

Parceria oferece curso de jardinagem para detentas do CRF

Simão Jatene

SINDIQUÍMICA - BA

Sindiquímica debate reformas trabalhista e previdenciária

SINDIQUÍMICA-BA