Imprensa Sindical

Home

Previdência é gradual, com transição longa, preservando os direitos, diz Dyogo


Ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, alega que o Brasil gasta 57% da despesa do governo federal com a Previdência, contra apenas 2% com investimentos. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, voltou a defender a reforma da Previdência em palestra no fim da manhã desta terça-feira, 30, no Rio. Segundo Oliveira, a proposta do governo é gradual e deve ser aprovada logo. Ao concluir sua fala, após reafirmar a disposição do governo em votar a reforma em fevereiro e dizer que o Planalto já conta com 270 votos a favor, Dyogo Oliveira destacou que deixar o assunto para 2019 é pior. “Não aprovar a reforma este ano torna mais difícil aprovar ano que vem”, disse Dyogo, ao concluir sua palestra, após a fase de perguntas. Antes, o ministro destacou as qualidades da proposta feita pelo governo. “A reforma não é dura é gradual, com transição longa, preservando os direitos”, disse Dyogo Oliveira, que também citou números. Segundo ele, o Brasil gasta 57% da despesa do governo federal com a Previdência, contra apenas 2% com investimentos. A média dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 20% dos gastos, afirmou Oliveira. “Estamos gastando com o passado e nada com o futuro”, disse o ministro, ressaltando que o tamanho dos gastos previdenciários piora a cada ano. “Em 2010, era menos de 50% (da despesa federal)”, disse. Apesar disso, o tema é difícil de ser comunicado à sociedade, segundo o ministro. Nas redes sociais, por exemplo, “há um certo isolamento dos grupos”, que impede a transmissão da mensagem de que a reforma ‘e importante. “Os grupos que são a favor mandam mensagens para os grupos que são a favor”, comentou, lembrando que o tema é árido e o excesso de regras previdenciárias complica a comunicação. Dyogo Oliveira rebateu ainda críticas como o fato de vários membros do governo terem se aposentado precocemente (“ninguém pode ser acusado de cumprir a lei”, disse) e o fato de o Planalto ter deixado de lado o sistema previdenciário dos militares. “A reforma deles não precisa ser constitucional, pode ser por lei ordinária. Pode ser enfrentada com mais facilidade, tão logo seja enfrentado o problema geral”, afirmou, repetindo a posição do governo sobre esse tema. • Por Estadão Conteúdo


São Paulo

Pitch Gov.SP seleciona start-ups para melhorar serviços públicos

Geraldo Alckimin, Governador do Estado de São Paulo

São Paulo - SP

Prefeitura inicia em avenida da Zona Leste nova etapa do programa Asfalto Novo

João Doria, Prefeito de São Paulo

LU ALCKMIN-SP

Lu Alckmin visita projeto “Solidariedade em Fios” no Parque da Água Branca

Lu Alckimin SP

COREN - SP

Fabíola Campos: uma trajetória em defesa da saúde e das mulheres

Fabíola Campos, Pres. do COREN -SP

DAVID UIP - SP

Pró-Sangue realizou “semana doce” para o doador de sangue

David Uip, sec. de Estado da Saúde de São Paulo

SECOVI - SP

Flavio Amary foi reeleito presidente do Secovi-SP

Flávio Amaury, Presidente do Secovi

Sintracon-Itapevi-SP

Cenário é ideal para exploração de mão de obra barata

Ângelo Luiz Angelini, presidente do Sintracon

SUPLICY

A LUTA DO TEATRO OFICINA É NOSSA

Eduardo Suplicy, vereador de São Paulo

SINDUSCON-SP

Construção espera retomar crescimento em 2018

José Romeu Ferraz Neto, presidente do Sinduscon-SP

CUT NACIONAL

Se o Congresso mexer na Previdência, o Brasil vai parar

Vagner Freitas, presidente da CUT

PRAIA GRANDE-SP

Em PG, tecnologia é importante aliada da área de Segurança Pública

Alberto Mourão, pres. do Condesb e prefeito de Praia Grande

Guarulhos-SP

Prefeitura de Guarulhos lança o primeiro Centro de Inovação Tecnológica da cidade

Prefeito de Guarulhos, Guti

METALÚRGICOS GUARULHOS-SP

Programa social dos metalúrgicos de Guarulhos completa 15 anos

José Pereira, presidente do Sindicato

PAULINHO DA FORÇA-SP

Ação Sindical em prol dos direitos!

Paulinho da Força, presidente da Força Sindical e deputado federal

METALÚRGICOS-SP

Valorizar as conquistas!

Miguel Torres, pres. Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo

SINTRACON/Jundiaí-SP

Carnaval, copa do mundo e eleições, assim será 2018

José Carlos da Silva, pres. do Sintracon/Jundiaí-SP

BAHIA

Novos hospitais e policlínicas regionais vão ampliar atendimento e levar serviços de saúde para 4 milhões de baianos

Governador da Bahia, Rui Costa

SINDIQUÍMICA-BA

Petroquímicos baianos fazem greve para pressionar empresas a avançar na campanha salarial

SINDIQUÍMICA-BA

SINDUSCON-MG

O FGTS e os projetos de lei que o desviam do sonho da casa própria

Geraldo Linhares, vice-presidente do Sinduscon-MG

SINDSAÚDE-SP

Servidores entregam pauta de reivindicações ao governo Alckmin (PSDB) e prometem greve

Douglas Izzo, presidente da CUT-SP